segunda-feira, 24 de abril de 2017

Maturando


Viver é saber tua perda;
Como o eu que desagua
Das mãos do querer.

T.v//veiga

quarta-feira, 22 de março de 2017

domingo, 19 de março de 2017

Enquanto a tenho nos lençóis 


Teu corpo... a única ilha
No oceano do meu desejo..”
É nele que venho suprir o almejo;
Vento que serpenteia a quilha
Minha , eriçadas por repousar
Nas areias de um ensejo;
trago por caloroso enfunar

T.V///junqueira


DA MENTIRA


Essas sim são imorais,
Essas sim são indecentes”,
Os pejos , os coros de donzelas,
Flores e pétalas com mazelas,
Que em meio ao visto tem tanto requinte,
Nas grutas nem nota de vinte
Chega para pintar teu coro de donzela,

Sereia infanta , de muito cadela

T.V///junqueira

PALAVRA EM ATO.

Moralistas,perdoai! Obedeci. . .”

E do lábio um poema encarnado proferi

,Nuca vi o verbo em deliro, nunca vi

Como este que em língua despi,

E mais que Manoel de barros percebi

O som do calor no momento que supri. 

T.V///junqueira

A ORIGEM DO MUNDO

Quero a puta quero a puta”
Como um ritimo a porta,bate
O desejo do menino poeta
E ela arregaça  a vulva ao sorriso
E ei um sono profundo
No calor primal 
Cor descomunal

Na origem do mundo.

T.V///junqueira

quarta-feira, 15 de março de 2017

Cinzas


Larguei meus fumos
E a pus em meios dedos,
Parecia eternos aedos,
Este anelo que pomos em sumos.

Mas vi que anos após
Não tinha vos , eram cantos
Abafador por pigarros e prantos,
E saiu de mim um negrume de nós.

E vi-me tuberculoso de rancor,
Pois te traguei , sem amor ,
Num fingindo fumar ...

Mas juro que te suspiro hoje verdadeiro
Pois se os cigarros não me matam por inteiro

Não será teu amor que irá .

T.V.junqueira